sábado, 23 de setembro de 2017

Quem somos nós

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Comme des garçons em Helsinki

A faculdade está chegando na sua loucura de praxe nesse semestre. As provas estão chegando e eu não cumpri a promessa de estudar pouco a pouco desde o início. Ao contrário, eu viciei no minimalismo, em receitas e na incrível moda dos anos 90 (mais especificamente 1996). Eu tenho um péssimo senso de prioridades. Resumindo, estou tão sem tempo que não consigo nem raciocinar sobre o que fazer quando tenho um tempo livre e acabo perdendo meu tempo precioso de abstração rolando a timeline do grupo de KUWTK. Gostaria MESMO de postar muito mais aqui.

Vi um blog de uma estudante de direito que publicava resumos das matérias em formato de opinião, outra que publicava resumos propriamente ditos e um outro muito viciante chamado *favoritos* com várias indicações de links legais (e eu me encantei com o poder da internet novamente!). São ideias que eu queria trazer pra este blog fofo que eu amo, mas que preciso de muita força de votade pra colocar em prática. Bem...

Um dos favoritos de agora, essa moça super bem vestida que mora em Helsinki ( ***! Architecture in Helsinki !!) e parece uma cidadã de Comme Des Garçons city.

Sou viciada na mistura de preto com vermelho e no uso despretensioso de argolas douradas que glorificam qualquer pessoa! São como os brincos elogiadores da Aquamarine só que na versão Glória Gaynor.
Essa foto foi publicada no site Hel Looks, que compartilha o street style das pessoas de Helsinki, na Finlândia.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Joana D'arc na guerra moderna

Aquilano.Rimondi

"inspired by Joan of Arc for their contemporary woman who dressed to please herself and no one else" 

Show Details Milano New York AW 2017.18

Hoje eu fui estudar na biblioteca e parei pra dar uma olhada numa revista de moda para profissionais da área (olha que chic) e a romantização da moda é mais pesada do que eu poderia imaginar. 

domingo, 6 de agosto de 2017

Keeping up with the fofura das west

     Eu sabia que no primeiro momento que as coisas ficassem mais complicadas eu postaria menos aqui. Primeiro o trabalho continua a mesma desgraça de sempre e quase todo dia eu pondero entre dizer pra minha chefe que tá muito difícil e continuar trabalhando sem reclamar. Além disso eu estou tentando ser mais responsável, agora que tenho 22 principalmente, então to sendo mais atenta em resolver problemas sérios como conseguir o FIES, que é bem desgastante. Dedos cruzados. Nem sei o que vou fazer quando parar de gastar meu salário inteiro com a faculdade. Vou fazer o máximo pra não gostar tudo. To ouvindo Can't tell me nothing do Kanye em que ele diz que teve um sonho que podia comprar seu passe pro céu e quando acordou gastou tudo em um colar. 
     As aulas começaram e junto delas eu tenho ficado OBCECADA com Keeping Up With The Kardashians como jamais a Brunna-que-criticava-famosos imaginou que ficaria. Comecei a ver porque queria saber como era o Kanye com a família, mas acabei me apaixonando pela Kim que é desesperadamente bonita e pela Kourtney que é uma mulher muito linda e maravilhosa de doce. Além das super tretas dessa família impossível de ignorar, porque todo mundo gosta de umas fofocas de família principalmente se for rica sobretudo se for famosa. Até o Arthur está ficando mais simpatizante com a história de tanto que eu falo. Consequentemente, eu tinha que dar uma rápida estudada nesse fim de semana pra que não seja um semestre desastroso, mas eu não consegui, é claro, fiquei vendo KUWTK na Tv, no Pc, no celular e onde mais eu conseguir. 
     Sem contar que ver a North é a coisa MAIS fofa do universo!!! Eu to procurando em algum ep que o Kanye fique com a North porque deve ser muito lindo. Bem, ontem eu quase morri com essa cena e ainda to sem aguentar. ♥

terça-feira, 25 de julho de 2017

Eu amo você, do Tim Maia, me deixou apaixonada

     Sempre que eu ouço música brasileira me sinto mal por ouvi-la tão pouco e dedicar tanto tempo dançando ao som de estrangeiros.
     Não sei se é porque compreendo as palavras, ou se há algo realmente mágico na mistura da voz com os instrumentos nas músicas brasileiras. É como se eu de fato sentisse tudo o que se passa naquele coração pulsante que sofre daquelas sensações, é tudo à flor da pele e eu não consigo explicar, é muito arrepiante. Eu compreendo muito mais do que a letra, a melodia, os instrumentos, as pausas, a poesia, tudo diz, tudo fala e é que nem quando a gente vê uma cena e a alma se funde com a imagem pra poder sentir. Ouvindo música brasileira a minha alma é envolvida e eu entendo tudo, sinto tudo, meu coração bate tão rápido e eu quase posso sentir meu sangue correndo na velocidade da canção, dizendo essas palavras. Não sei explicar.
     Sempre me impressiono, é sempre a primeira vez. Por que temos tantos sentimentos? Ser brasileiro é um dom. Uma dádiva. Uma viagem. Uma galáxia.

     Tive dez minutos de descanso no trabalho e fui ouvir as músicas novas que coloquei no celular. Eu amo você, cantada pelo Tim Maia e aquele coral maravilhoso, é inexplicável, eu posso ignorar completamente a letra porque eu sinto tudo na voz deles, nos instrumentos. Se eu não falasse português eu tenho certeza que sentiria a mesma coisa, pois está além.