31 agosto 2010

Ficção ou "Meu querido Chuck"

Bárbara não queria mais passar seus dias só, sem um namorado. Ela imaginava um romance com cada homem que ela via passando na rua; para a maioria das pessoas, toda aquela quantidade de homens que ela observava (quase fascinada) era uma simples e inútil massa. Bárbara não queria uma amor propriamente dito,  queria alguém que ela pudesse alisar os cabelos e depois de longos beijos apaixonados ela poderia dizer com verdade e clareza: "eu amo você". Bárb não sabia muita coisa sobre a vida, tampouco sobre o amor, então pra ela amor era qualquer coisa que ela não conhecia. 

Essa pequenininha criou um personagem para alimentar seu desejo. Esse personagem era um homem sem pé nem cabeça; era um boneco articulado vestido com uma blusa listrada de branco e preto e uma calça jeans velha que ela pegou do varal vizinho. Ele não tinha mãos, pés, e muito menos cabeça, mas ela dizia que ele era o amor de sua vida e que ele era a única pessoa que a entendia. Algumas vezes ela se irritava: na hora do jantar quando ela o colocava sentado na cabeceira da mesa e punha um prato de comida em frente ao corpo de "seu namorado", ela esperava incessantemente com os olhos grandes que ele enfiasse um punhado grande de comida na boca, mas como a lógica diz, era sua espera era em vão. Se levantava com raiva, pegava o prato dele e saia marchando com muita raiva até a cozinha; quando voltava brigava com o boneco, dizia aos berros que ele estava a tratando muito mal e que assim eles não poderiam ser felizes, depois de todo o escândalo caia no chão a chorar, "não seria amada nunca?".

No café da manhã de sábado, sábado de Agosto pra ser mais precisa. Faltava 24h para seu aniversário e ela falava para o boneco os seus planos para o dia seguinte.

- Nós vamos na floricultura comprar algumas margaridas, ah como eu adoro margaridas! Talvez o dono da padaria me dê um edsconto no bolo, porque quero comprar muitas flores para encher o apartamento com aquelas maravilhas. Ah meu amor, vai ser tão bom amanhã, mal posso esperar - ela segurava o 'toco' do braço do boneco como se houvesse uma mão ali. - Podemos comprar suco de laranja no lugar de refrigerante, porque você sabe que não podemos beber, né?

Era quando olhava para cima e via o pescoço do boneco cortado, a camiseta limpa e com o cheiro do perfume que ela comprara para ele, ela caia em prantos, chorava baixinho para ninguém querer vir ajuda-la, iam chama-la de louca. Pegou o boneco pelo braço e saiu arrastando pela casa toda como se ele fosse um lençol velho. Chegou na sala e em um surto de raiva e choro intenso ela pegara o vaso que ganhara no trabalho em um sorteio, jogou com força sobre o boneco esparramado no chão. Dentro do vaso havia tinta em pó de todas as cores, Bárb ficou desesperada quando viu a blusa listrada do seu namorado suja de cores fortes. Foi na varanda pegar um pano, naquela manhã o sol estava forte e as nuvens eram pouquissimas, bom para ir para a praia, se tivesse alguém para acompanha-la.

Chegando na sala tentou usar o pano para limpar a sujeira que tinha feito em seu futuro esposo, foi enquanto ela esfregava com força a parte da barriga do boneco que ela ouviu "ai, meu amor vás com calma. Eu posso tomar um banho!". Sim, Chuck ganhara uma forma humana, agora ele possuía pés, cabeça, um CORAÇÃO!! Bárb passara a mão sobre o rosto magnífico dele, mal conseguia chorar ou rir.

- Meu amor, eu quase não acredito que posso te abraçar, sentir seu cheiro. - Ele passava as mãos dentro do denso cabelo dela enquanto ela apalpava, descrente, todo os corpo dele. - Ah! como eu te amo minha linda, me desculpe se não pude jantar com você, me perdoe por nunca responder suas perguntas...

Em um acesso de alegria tão de repente ela o empurrara e ria como nunca riu na vida. Juntaram todo o pó de tinta que estava no chão e brincaram. Brincaram de aprender a amar. No fim do dia, em uma noite fria, eles ainda sujos, ela olhou para ele e passou a mão em seu cabelo, com uma voz verdadeira e clara disse, "eu amo você."


tentaDOR

Posso falar de saudade agora que não sinto.
Na media do possível ela é boa, é a saudade que faz você ter aquele surto privado quando você consegue mata-la. É a saudade que faz você perceber o quão é bom amar e que você deve fazer de tudo para ser amado.

30 agosto 2010

E de noite ficava a pensar, pensar em coisas fúteis, porque ela se achava assim. E em seus pensamentos, ela conversava consigo mesma e era uma conversa muito difícil.
- Você sabe o que eu disse a ele?
- Que você ia deixá-lo, outra vez?
- Foi, eu disse isso. Eu queria tanto olhar pra ele e ver que cara ele fez quando leu o que eu disse. Eu me sinto tão boba de ficar dizendo a ele tudo o que eu penso.
- Você age como se tivesse 5 anos. Você é totalmente perdida, não sabe como tratar as pessoas e fala pra elas coisas tão ridículas. Eu não posso entender porque elas ainda lhe escutam, talvez sejam tão tolas quanto você.
- Não são. São tão inteligentes que quase não acreditam na capacidade que têm. Mas elas me deixam irritada e...
- Pare com isso. Essa sua vontade de querer dar um sentido a todas as coisas deixa os outros tão irritados e você não vê isso?
- O que devo dizer, então?
- Nada. Não diga mais essas coisas, são coisas bobas para você, mas machuca eles as vezes.
- E se eu disser "eu te amo"?
- Talvez essas pessoas fujam.

Changes

Eu percebi que quando consigo amar, amar muito, eu não sei escrever. Crio histórias sem nexo e isso me deixa com raiva de mim mesma.
Esses dias andei fazendo perguntas a um garoto, que eu amo tanto, perguntas sobre a aquela tal coisa: a vida. No fim descobri muita coisa sobre ele, agora o amo mais, e me descobri um pouco no meio daquela grandeza que ele é. Ele mandou eu parar com as perguntas, pela primeira vez eu não fiquei com raiva de ser contrariada. Ainda tenho uma pergunta a fazer, mas se ele se recusar a responder eu vou ficar caladinha na minha.
O pior de tudo é que com ele, perto dele e pra ele, eu sou outra pessoa; eu não sou BruNNa eu sou só BruNa. Isso pode ser bom na medida do possível, mas não faz diferença contanto que ele prossiga me amando, se ele me amar, é claro.
Eu tenho muita coisa pra falar dele.

Samba e amor

Chico Buarque
Eu faço samba e amor até mais tarde
E tenho muito sono de manhã
Escuto a correria da cidade que arde
E apressa o dia de amanhã
De madrugada a gente 'inda se ama
E a fábrica começa a buzinar
O trânsito contorna, a nossa cama reclama
Do nosso eterno espreguiçar
No colo da bem vinda companheira
No corpo do bendito violão

Esse meu estranho amor.

- Cansei.
- De quê?
- Disso.
- Disso o quê?
- Isso, você não para de me perguntar. Parece uma criança boba.
- Talvez eu seja uma. Desculpa, eu não queria aborrecer...
- Calma, não fica assim. É que eu já fiquei um pouco cansado de ficar sempre tendo que responder tudo. Eu gosto que você me pergunte.
- Não, não gosta. Eu não vou perguntar mais, pode ficar despreocupado.
- Jura?
- Você não pode me fazer perguntas.
- Tá vendo? É disso que eu não gosto. Você é cheia de frescuras e besteirinhas, e isso me enche o saco. Você não é mais criança se você ainda não percebeu.
 Ela olhava pra ele como se ele fosse a pessoa mais inteligente do mundo.
- Me beija.
- Por que eu faria isso?
- É a única forma de eu me calar. Mas,  se você não me ama não faz sentido você me beijar. Então...
 Ele se inclina para bem perto do rosto dela e beija sua bochecha. Ela fecha os olhos, foi como se um anjo tivesse a tocado.
- Minha linda, eu te amo tanto. Você tem que aprender muita coisa ainda.
- Eu te amo muito, é tão grande meu amor por você que é incontável.
Ele ri.
- Não se pode contar o 'amor'. A gente sente e pronto. Não fala mais nada, eu vou acabar ficando burrinho se conversar mais com você.
- Não, burrinho aqui é você. Você ainda não percebeu que apesar de você impor em mim essa sua 'mania de superioridade', eu ainda te amo. E você não escuta o que eu digo. Nem permite que minhas palavras passem por seus ouvidos, mas elas fazem isso clandestinamente. Eu vou embora.
- Não.
- O quê?
- Eu vou com você.

29 agosto 2010

Shine yellow

por. Mallu Magalhães
I'm strong by day, oh
So when the night falls down
I feel a shadow
Get strong by day, oh
So when the night falls down
You can shine yellow!
Me apaixonei por fotografia, e por fotógrafos.
Percebi que elas não são quadrados ou retângulos demonstrando um lugar da terra, ou do universo. Uma fotografia é um passaporte aos sentimentos, ao passado que sempre temos vontade de reviver.
A partir dessa minha paixão, criei outro blog onde eu posso colocar todas as fotografias mais inspiradoras pra mim.
Mais que mil palavras

28 agosto 2010

Um homem uma mulher

Até quando eu continuarei nessa luta comigo mesma? Já começo a ficar doente porque, afinal, dormir é essencial, a mim, inclusive. Vejo seu rosto pregado na parede do meu quarto, no teto da casa toda, no chão de onde quer que eu ande... você grudou em minha mente, como se houvesse uma foto sua pregada nas lentes dos meus óculos, onde quer que eu olhe vejo você. 
Ah, você; consegue me tirar o sono mesmo estando tão longe, você é capaz de me tirar do chão e fazer com que eu te ame mais a cada segundo. Você vai voltar um dia? É com essa dúvida, que terrível dúvida, que eu sonho todas as noites. Em meus sonhos você chega e me beija, não um beijo de quem estava com saudade ou um beijo para matar o desejo, mas um beijo calmo, de uma pessoa que está apaixonada. As cenas que se seguem são repletas de conversas que eu nunca me lembro. Isso não importa, importa é que eu sempre acordo quando você vai dizendo que me ama. O dia é doloroso.
Vou sair brigando com os astros, vou fazer com que eles entendam que pensar em você é perda de tempo. De tanto eu pensar em você, viraste uma ilusão, tão utópica quanto meus sonhos de infância. Apesar de tudo continuarei te amando, continuarei lendo os livros que me recomendou e ouvindo as músicas que você gosta; me lembra você. 
Mesmo você estando....
Estarei...
Para....

27 agosto 2010

To be

Só ser, não estar.


ReClAmO

por N.Siqueira / E. Neves
Um amor assim delicado
Você pega e despreza
Não devia ter despertado
Ajoelha e não reza
(...)
Você pensa que eu tenho tudo
E vazio me deixa
Mas Deus não quer que eu fique mudo
E eu te grito esta queixa
-----------------------

Uma vontade de escrever

- Eu quero o divórcio. 
Ouvir aquilo me doía mais que tudo, lembrei de súbito, do momento em que ela me disse que me amava, 
 < As luzes fracas, faziam com que eu apertasse e esforçasse muito os olhos para ver aquele rosto lindo. Ela parecia bêbada apesar de ter bebido apenas um copo de coca-cola, mas eu sabia que ela estava só feliz. Feliz de estar ali comigo, segurando minha mão. Enquanto ela ria de alguem daquela festa estranha, fui puxando-a para sentar ao meu lado e vi como seu sorriso era lindo, tão puro e sincero. Fiquei observando a forma como ela mexia nos cabelos macios e como eu imaginava como eu seria feliz se pudesse toca-los. Ela percebeu que eu olhava pra ela como se eu estivesse contemplando uma obra divina, e eu estava. Ela parou de rir e ficou olhando meus olhos fixos nela. "Para com isso!", "Isso o quê? Eu 'tô' só ouvindo o que você 'tá' dizendo, continua.", "Você sabe que não é isso. Para de me olhar como se eu fosse perfeita, como se eu não tivesse defeitos; você sabe que eu tenho e que são muitos." Sim, ela era perfeita, o único defeito era que não poderia ver algo tão lindo todos os dias. "Eu não consigo ver defeito algum, você é tão linda. É inevitável não te achar a mulher mais linda do mundo." Ela baixou a cabeça e deu um sorriso tímido, abriu a boca, ainda de cabeça baixa, como se fosse dizer alguma coisa, mas não disse nada. "A única imperfeição de tudo isso, é que eu não poderei te ver pra sempre, que os meus dias perto de vocÊ serão limitados; as imperfeições não estão em você, estão nessa vida tão difícil, mas que com vocÊ seria fácil e com você eu suporto tudo, até ficar vendo você dizer para outras pessoas que as ama. Você tem coragem de dizer 'eu te amo' de uma forma tão banal. Eu fico pensando você em todas as horas, e quando eu te vejo eu fico assim, com essa cara, como se eu fosse uma criança que acabasse de ver aquilo que ela mais quer na vida. Então, diante de tudo isso, eu ahco que tem amo. Amo muito." Ela me olhava com os olhos fixos, a mão encostada no queixo pra não ficar boquiaberta, ela então passou a mão em meu rosto. "Eu te amo também, fique certo qu eu não digo isso de forma banal. Eu sinto que quero ver a minha vida no limite e poder olhar no seu olho e dizer mais uma vez que te amo." Não senti mais nada além do meu coração batendo tão forte que talvez ela pudesse sentir dali. Meu mundo agora era em seus olhos, seus lindos olhos que me faziam sentir que eu iria ama-la eternamente, e que dessa vez o 'pra sempre' não acabaria. >
- Mas por quê? Eu te amo, você também me disse isso. O amor não supera tudo? Por favor, não faz isso, é difícil viver um segundo sequer...
- É possível sim. Não se esqueça que seu coração é uma fonte inesgotável de amor.

26 agosto 2010

Sábados incríveis - Parte I


Foi dia 7 de Agosto desse ano (2010)
Na biblioteca pública, que desde o dia em que descobri que lá eu podia ler 'Clárice Lispector', não saio mais de lá.
O primeiro lufar da biblioteca que a gente foi, a área infantil. Porque lá é bem bonitinho e tem esses almofadões pra se deitar (que a gente amou e eu ia levando um pra casa).
O problema era que eu não entendia nada do meu livro, e preferia o livro dela; fiquei todo tempo enchendo o saco e ela só faltou me esganar de tanto que eu tava perturbando. Eu preferi não colocar a foto dela brigando comigo porque eu fiz uma careta muito feia e ela tava soltando a franga, e  isso irradia coisa ruim.
Apesar de estar em uma biblioteca (muito silenciosa inclusive) era impossível ler uma frase sequer, perto dela.  Pode imaginar que de tudo ela falou, de tudo pra tirar um sorriso da minha cara. E tirou milhões de sorrisos dela.


Eu tentava me concertar, mas ela não parava de tirar fotos, acabei fazendo caretas pra ela se aquietar, mas nem teve jeito. O resultado foi isso, esse ensaio fotográfico -feio.

25 agosto 2010

24 agosto 2010

É necessário viver

           Andei lendo Clárice esses dias (só alguns trechos, nenhum livro completo), e estou com uma mania de falar e escrever tudo certinho, exatamente como mandam as regras. Só estou escrevendo isso porque preciso, de certa forma necessito, me despedir. Vou ficar longe por uns tempos, talvez passe aqui para deixar alguma música ou algum filme que eu tenha visto, mas só isso.

          Preciso ler mais, observar novas coisas e descobrir o sentido delas pra poder vir contar aqui. Acho que agora que ele voltou, parei de falar comigo mesma e isso não é tão bom assim (é bom que eu não pare de me conhecer). Preciso, de verdade, viver; descobrir algo novo, ou apenas viver de novo as coisas boas (e algumas ruins também) porque ultimamente ando muito sem sal.
         Minhas palavras, perdão, as palavras que me permitem escrever todos esses textos precisam ser renovadas, os fatos são tão ilusórios que estão perdendo a graça até pra mim. É necessário viver para eu ter histórias verdadeiras e tudo isso ser tão verdadeiro que vai parecer mentira.
Tenho que aprender a não escrever tantas antinteses é um único texto, isso cansa até a mim.
Quem sabe esse meu momento sem-ideias-normais acabe amanhã? Eu espero por isso.

Inception

“Qual é o parasita mais resistente? Uma ideia. Uma simples ideia da mente humana consegue erguer cidades. Uma ideia consegue transformar o mundo e reescrever todas as regras.”
Inception (A Origem) de Christopher Nolan



Ps. esse post também está no blog crimes perfeitos.
Ps². Incrível.

23 agosto 2010

Repetindo palavras

Eu sempre tive vontade de saltar de para-quedas; ir a um show. Sempre tive vontade de fazer todas essas coisas que as pessoas tem vontade.Esqueci de mencionar que recusei uma proposta extremamente irrecusável, fui pensar sobre isso.
Essa minha vontade de fazer tudo é a mesma vontade que todas as pessoa têm, apesar de eu ser diferente as vezes, sou igual a muitos.
Essa minha vontade de recusar sempre o irrecusável é coisa da minha cabeça. Dentro dela é tudo perfeito, nenhum dos meus sonhos têm defeitos, por isso eu involuntariamente recuso a realizá-los, pra não ter que dar de  cara com os defeitos dos meus desejos.
Meu desejo é parar de ter vontade de não querer realizar meus desejos, querer recusar o irrecusável sempre é um desafio fácil de vencer.

Alguma resposta me convenceu.

No programa "provocações" do dia 22 de agosto, quando perguntado "o que é a vida" Cacá carvalho respondeu:
"É uma coisa tão frágil que basta um sopro para que ela acabe." 

ERRO

Senti como se meu coração pudesse sair de mim e ganhar vida própria, pois ele estava batendo tão forte que parecia que ele sozinho podia cuidar de todos os seus (e meus) problemas. Era como se eu acabasse de nascer, uma alegria ímpar tomava conta de mim por inteiro e eu não queria que isso terminasse, queria que durasse o resto da vida. Pra falar a verdade, se eu morresse ali eu não teria ao menos tempo de ter medo dela, da morte.
Ele veio, chegou e não falou comigo, mas que diferença isso faz? Ele vai andar ao meu lado todos os dias a partir de amanhã. Mas em meio essa felicidade toda, eu precisava me recear de uma coisa: poderia eu fazer tudo outra vez? Eu seria capaz de cometer todos os meus erros de novo? Não, não posso errar mais de uma vez, certo? Fui consultar meus amores,
- Você já errou muito?
- Bastante! Mas eles são a nossa escola. Quando não conhecemos a vida propriamente dita, ela faz com que nós erremos para aprender e não fazê-lo de novo.
- Você fala tão bonito. Eu queria ser como você, forte e inteligente assim.
- Eu erro.
- Em quê? O que você acha que é "o erro"?
- Tudo, nós sempre erramos em tudo. Somos tão falhos, sabemos o que é o certo, mas insistimos em gostar mais do errado, o proibido.
- Você é proibido? - Susto.
- Sou. Você não deve falar mais comigo como se eu fosse uma pessoa. Eu não sou. Eu sou você, e eu não te dou respostas alguma diferente do que você já sabe. Eu devo ser o seu maior erro, e sou mais errado ainda por lhe responder sempre.
- Mas eu te amo muito, eu prefiro estar sempre errada então.
- Eu não quero mais ficar falando disso, de erro. O seu erro agora é não perceber que ele chegou e você está aqui falando consigo mesma. Você mal sabe se sou homem ou mulher, se eu gosto de você ou não. Você é infantil demais para conversar assim comigo. Vai falar com ele.
Falar comigo mesma é tão difícil, é como se eu não gostasse de...
 Vou embora, é mais um erro meu não falar com ele. Com relação a ele, não posso mais errar.

21 agosto 2010

No divã

- Tenho que te contar!
- O que aconteceu?
- Hoje eu acordei com o pé direito. São raras as vezes que isso acontece. Eu preciso aproveitar essas oportunidades, sabe? É tão bom, você sente tudo tão leve.
- E o que aconteceu pra você ficar assim?
- Pra começar, de manhã, eu não sei porquê mas eu chorei, foi sem sentido mas, se não tivesse feito isso de manhã teria chorado o dia inteiro.
- Só isso? Você chorou e por isso seu dia foi bom?!
- Deixa eu contAR!! E a partir daí eu tive a melhor tarde de toda a minha vida. Eu vi o mar, me senti tão infinita. Isso é bom?
- O que você acha que é? Eu penso que seja, afinal, quando temos a oportunidade de nos sentirmos únicos e eternos?
- O amor,
- Como? O que você disse?
- O amor te deixa sentir gigante. É como eu sempre digo doutor, "sou pequenina e também gigante" quando amo.
- Continue me contando, como foi seu dia.
- Eu acho que não tenho mais nada a dizer, ele só foi bom porque senti a felicidade das pessoa que estavam perto de mim. Onde eu ando só encontro tristeza...
- E você me acha um pessoa triste?
- Doutor, mas eu não posso responder coisas sobre você? Eu não sei nada de mim...

"Eu não a vi depois desse dia, imagino que ela foi se descobrir, 'acordar com pé direito' outra vez."
Ass. O Doutor.
"Depois daquele dia, preferi não ir mais as seções porque eu tenho que me descobrir pra aprender mais sobre os outros. E sentir-me leve outra vez, mas dessa vez acompanhada."
Ass. A paciente.

É subentendido

There will always be a "lie" in believe
an "over" in lover
an "end" in friends
an "us" in trust
and an "if" in life!!!

O melhor e-mail para o melhor dia do mês


"Para obter algo que você nunca teve, precisa fazer algo que nunca fez."
"Quando Deus tira algo de você, Ele não está punindo-o, mas apenas abrindo suas mãos para receber algo melhor."
"A Vontade de Deus nunca irá levá-lo aonde a Graça de Deus não possa protegê-lo."

O melhor de todos

Ps. Ele fala muitos palavrões nesse vídeo, mas não deixa de ser engraçado. 
Ps². olha no finalzinho ele chamando a lola pra passear. 
Ps³. O cara do telemarketing é ótimo kkk

E essa fantasia...

Por Bárbara.
Você, logo você que se faz de tão bom... vestiu-se em uma máscara escura, nem eu consigo te ver mais...
Mal consigo acreditar que todas aquelas flores eram uma bela farsa.
Imagino que se cansou de mim, não me responde mais... mas você ainda está disposto a assumir riscos para usufruir do meu amor? 
Então tire essa fantasia de bom homem e venha me fazer feliz do jeito que você sabe... e tire essa roupa que mandaram você usar, quando eu precisar de você ela vai ter que ficar bem longe...

A janela...



Os melhores cheiros do mundo entram por ela
Desde o cheiro de feijoada de rico ao cheiro bom da comida simples de pobre
Ela não consegue separar o simples do nobre
Já trouxe cheiro de amor de criança, tão puro
E trouxe o cheiro do ódio de um adulto, tão sujo.
Me ensinou como é bom o cheiro de flor
E me enlouqueceu quando me mostrou o cheiro da dor
Não posso culpá-la por me trazer todos os cheiros ruins que na vida contem
Mas se é isso que o mundo tem...
Vou me apoiar no parapeito da janela 
Esperar vir o cheiro dela, 
A vida está a minha espera.
Afinal apesar de mágica, ela é MINHA janela.
.eu

20 agosto 2010

A carta de Seth


Querida,
Todos esse dias parecem vagos sem você. A sua falta está me causando devaneios constantes e isso me prejudica constantemente. Desde que você tem ido, dormir parece ser um guerra comigo mesmo, pois agora não tenho mais o cheiro da sua pele em meus lençóis ou o calor do seu corpo colado ao meu. As noites nunca foram tão frias.
Todas as manhãs aquela sua amiga, eu esqueci seu nome agora, pede que eu leve seus filhos a escola. Eu esqueci de lhe contar que ela teve um bebê e por causa disso não tem como deixar os filhos na escola. E isso é bom, pelo menos pra mim, eu me aproximei tanto deles e a vontade de te ver fica ainda maior.
Meu amor, eu quero um filho, um não, muitos! Quantos você quiser! Imagino sempre como seria lindo a nossa casinha, nosso refúgio, cheio de crianças rindo e correndo por aí. Meu amor, você seria a mãe mais linda do mundo! Teríamos os filhos mais lindos do mundo, e eu seria responsável de demontrar a eles todas as formas de amor. Eles um dia poderão amar alguem como eu te amo.
Minha vida, sem você aqui parece um caminhada ao nada. Não faz sentido. Por favor, eu te peço que volte rápido pra eu não precisar chorar todas as vezes em que escrevo essas cartas curtas. Eu preciso sentir o cheiro do seu cabelo de novo, tocar sua pele quente outra vez , beijar seus lábios de uma forma mais apaixonante do que nunca. Dizer eu te amo será uma regra pra mim, meu coração não permite que eu possa te esquecer por um instante.
Minha pequena, ainda te amo e te amarei até o dia em que eu puder. Jamais deixrei de te esperar e eu gritatei todos os dias que eu eustou apaixonado por você.
Meu amor, volte. Nossos filhos mal podem esperar para chegarem aqui.
Com amor,
Seth.
.eu

Sem vontade de ser boazinha.






"Cuz I'm young and I'm easily bored
Hey hey that's what the night is for
I've got A.D.D. so dont mess with me
Cuz I'm young and I'm easily bored"

19 agosto 2010

Blair Waldorf Style -

$onhar não cu$ta nada.


Quem disse que a perfeição não existe?

Talvez não pra nós, meros mortais.

Sem pedir permissão pra dizer "eu te amo"

Ele não veio. Me fez uma ligação dizendo que viria e na hora...
Isso é pra eu aprender a não esperar o TUDO quando as pessoas só podem me dar aquilo.
Sou tão assim, sou apenas a personagem dessa história cheia de reviravoltas. Ouço músicas que poucos gostam, assisto coisas que ninguém quer ver. Sim sou estranha. Mas a Clárice me disse um dia, "se me achar estranha, me respeite. Até eu tive que aprender a me respeitar.". Se a dona dessa página me permite, vou contar o que aconteceu, por meio da conversa.

- Então quer dizer que amanhã você já vem? Mal posso esperar. Essa saudade que me faz tão mal, me ensinou a te amar mais, me ensinou a escrever sobre amor.
- Acho bom isso ter acontecido. Adoro saber que você aprendeu comigo, mesmo estando longe, você sabe tirar proveito de tudo, isso é tão bom.
- Não acho que seja tão bom assim; escrever sobre amor é fácil, mais fácil que vivê-lo. Mas com você, sei sentir o amor tão leve, tão sublime que posso me derramar sobre ele e fechar os olhos em silêncio.
- Mas só tome cuidado para não acabar dormindo sobre esse amor, esquecer dele. Cuidado para não machucar esse amor, porque ele se aborrece e vai.

Quando desliguei o telefone, esperei pela volta dele, mas ele não veio. Passei os dias pensando nele, e no que havia me dito. E penso até hoje. Ele me mostrou o medo, o medo de não vê-lo nunca mais. Preciso sentir o conforto do seu abraço, a alegria do seu sorriso, o salgado da sua lágrima, a radiação de sua ira, a força do seu amor. Preciso senti-lo. Pois já não sei mais viver sem olhar para ele e dizer eu te amo. Está difícil aniquilar as dores sem O melhor amigo. Pois sinto que ainda amo.

À dona dessa página, peço perdão por invadir assim. Espero que ele possa ler isso e saber que ainda tem tempo para voltar, que nunca será tarde de mais. Digo a ele, que estou esperando sua volta, estou esperando esse avião aterrissar aqui, em minha terra (no lugar dele).

O amor por mayara constantino

Por Mayara constantino.
encontrar o amor da sua vida significa encontrar a pessoa que vai cuidar de todas as suas dores, apesar de ser a única pessoa que você tem a consciência de que vai te machucar muito.


no mínimo tentador.

E essa curiosidade que me mata...

Hoje foi tudo tão ruim, descobri tantas coisas. Descobri que devo parar de observar e de descobrir, isso está começando a me fazer mal.
Eu estava me sentindo mal; não era dor no estômago e nem dor de cabeça, era aquela dor que não tem nome. E esse meu estado é percebido por todos, embora eu preferisse que ninguém soubesse.
Ela vinha se aproximando de mim, com aquele andado que só ela tem. E de súbito o sorriso que estava em seu rosto desaparecera ao ver que não havia sorriso nenhum em meus lábios. Eu sabia que ela ia perguntar, eu não queria que ela perguntasse.
- O que foi?
- Nada.
- Não vai dizer o que é não, né?
- Eu não tenho nada, só estou quieta.
Ela ficou horas e horas perguntando a mesma coisa, e sempre tínhamos o mesmo diálogo. Eu poderia gritar com ela dizendo que não, mas eu estou tentando mudar, ela só quer me ajudar e...
Calma! O coração batendo forte, boquiaberta, um pensamento na cabeça: Não, ela não quer me ajudar. Ela não quer saber o que eu tenho pra me ajudar, é só curiosidade. Eu imaginei que havia chegado ao ápse da minha imaginação maliciosa. E se não fosse, se eu estivesse pensando certo? Se fosse tudo por curiosidade?
Não me atrevi em pensar mais nisso, afinal, amanhã tudo passa, certo? Não falei mais com ela, fiz minha prova e consegui sair dali sem que ela me visse. Queria logo chegar em casa pra fazer não-sei-o-quê. cheguei em casa e olhei no dicionário,
Curioso, adjetivo. 1. Que tem desejo de ver, aprender. 2. Indiscreto. substantivo masculino. Indivíduo curioso.
Não a curiosidade não é ruim, é o caminho do conhecimento. E a ferramenta do fofoqueiro. Prefiro pensar que ela queria mesmo acabar com minha dor, ao invés de apenas saber que problema eu tinha.
Pois devo parar com perguntas, elas não trazem resposta alguma. E devo continuar a amá-la, pois não dói nada perdoar, certo? ERRADO.

De onde vem a paixão por homens inteligentes.

Leia o n°40 dessa lista, ai você descobre porque.

No more lies, meu mecanismo contra M-E-N-T-I-R-A-S

Por que as pessoas mentem? Tem duas situações em que mentir é permitido:
1 - Pra fazer alguém feliz
2 - Pra ser feliz.
É difícil falar a verdade quando é mais fácil mentir. Fingir ser uma coisa que não é, é sempre mais fácil.
Mentira, substantivo feminino. 1. Ato de mentir; afirmação contrária à verdade, engano propositado. 2. Hábito de mentir. 3. Engano da alma, engano dos sentidos, falsa persuasão, juízo falso. 4.Erro, ilusão, vaidade. 5.Fábula, ficção.
O trabalho de leitura dessa semana era criar um produto e fazer a propaganda dele. Podia ser algo ilusório, o que ia importar era a propaganda. Eu criei um detector de mentiras, por causa do professor que mente, mente muito! Na hora todo mundo gostou porque descobrir as mentiras dos outros, é uma coisa que todos querem. Mas quem quer que suas mentiras sejam descobertas? O nome do produto era "no more lies" (sem mais mentiras), então quem já estava mentindo era eu, inventando coisas impossíveis.
Nas aulas de filosofia, a verdade é sempre o assunto de todas as sextas. O que eles dizem é que cada pessoa tem sua verdade, isso é uma coisa bem longa e quero logo terminar isso. Então cada um tem sua mentira? A certeza é: não existe uma verdade absoluta. Isso é o nosso passe para as afirmações não verdadeiras.



Talvez, mentir seja uma saída pra tudo, e uma entrada para o perigo. 
Mas devo dizer alguma verdade no meio desse tanto de mentiras:
Sim, a mentira tem perna curta.
.


.
.
 "Um dia pretendo tentar descobrir por quê é mais forte quem sabe mentir.


Não quero lembrar que eu minto também."

ps. Escrever isso, foi um enorme devaneio. Vou tomar cuidado para não tê-lo outra vez.

Pra ser sincera



ps. o nome amor se refere ao abstrato, não a alguem. Pelo menos pra mim.

Eu era tão feliz
E não sabia, amor
Fiz tudo o que eu quis
Confesso a minha dor
E era tão real
Que eu só fazia fantasia
E não fazia mal
E agora é tanto amor
Me abrace como foi
Te adoro e você vem comigo
Aonde quer que eu voe
E o que passou, calou
E o que virá, dirá

E só ao seu lado, seu telhado
Me faz feliz de novo
O tempo vai passar
E tudo vai entrar no jeito certo de nós dois
As coisas são assim
E se será será
Pra ser sincero, meu remédio é te amar, te amar
Não pense, por favor
Que eu não sei dizer
Que é amor tudo o que eu sinto longe de você

18 agosto 2010

Um dia,

Pois um dia terminei por descobrir que eu estou "sendo". Na hora não entendi, talvez até hoje não entenda, mas a cada ocasião eu aprendo algo novo, então o sentido dessa frase teve um sentido diferente pra mim hoje.
Não quero começar a falar de mim, dos meus problemas ou de como foi conturbado meu dia de aula.
Queria aprender a escrever sobre a vida. Se a vida se resume apenas em amor, estou me dando muito bem nesse ofício de escrever sobre a vida. Mas a vida não é só isso, a vida nem sempre é alegria e nem sempre é tristeza. É algo mais que isso, que eu queria aprender para poder contar a você.
A dor é facilmente percebida. O pior da dor é que ela nunca acaba, faz parte de nosso destino não nos livrarmos da dor. Afinal, a dor é a causa da alegria. "O que seria do azul se não fosse o amarelo.". Como saberiamos o que era bom se nunca tivéssemos provado o ruim?
Percebo que quem se atreveu a ler isso não entende nada. Poderia lhe explicar tudo o que aconteceu hoje, e essas palavras soltas seriam melhor decifradas. Mas algo não permite que eu me exponha dessa forma, apesar de eu já ter exposto todo o meu ser aqui. Lembrara da dor é senti-la outra vez.
Agora, enquanto escrevo essas frases sem nexo, estou ao mesmo tempo, jogando; sentindo o cheiro de pipoca do apartamento vizinho; espiando o que passa na tv; ouvindo Lady Gaga... eu faço muitas coisas ao mesmo tempo. Eu tenho uma capacidade (ruim/boa) de ser muitas "coisas" ao mesmo tempo. Bom ou mau eu sou assim, preferia não ser, mas o que podemos fazer com relação ao nosso "eu".
Prefiro imaginar que dentro de mim há uma pessoa. Homem ou mulher, essa pessoa não me ajuda muito. Me deixa fazer coisas que eu não quero, me faz querer ser ela. A questão é que essa pessoa que está dentro de mim é muito forte, ela tem uma capacidade de passar sempre por cima e de liderar tudo. Ela tem um poder de persuasão extremamente grande, que me faz querer ser o que ela é. Eu não posso fingir ser aguem forte quando eu sou fraca e desconhecida.
Devo parar "isso" por aqui, comecei a falar de mim demais, e isso me causa tremores. Uma janelinha de msn se abriu no meu desktop dizendo "ELE acaba de se conectar." Pois esse "ELE", é o analgésico para as minhas dores mais fortes; não posso desperdiçar essa oportunidade de sentir-me alegre pela primeira vez no dia.

MÃOS


ps. retirado do blog "as miúdas do bairro amarelo"
por Pérola Negra
A vida anda mesmo de mãos dadas com a morte.
As lágrimas com os sorrisos.
A alegria com a tristeza.
Rapidamente passamos de um estado ao outro.
Estes últimos dias têm sido assim...
Uma das minhas mãos na mão de quem se despede de um familiar.
A outra das minhas mãos na mão de quem recebe um novo membro da família!
Estes últimos dias têm sido assim, as lágrimas e os sorrisos, de mãos dadas!

17 agosto 2010

Sem título • parte 3

Ps. Os nomes foram abreviados; a história será dividida em partes, ou seria muito cansativo de ler. Sim, eu vivi tudo isso. 
A felicidade e a paz jamais andarão juntas. Quando perguntamos para alguém (que nunca foi feliz de verdade) o que significa felicidade, ela responde, " o contrário de tristeza." Se perguntarmos o que é paz, "o oposto de guerra." Se perguntamos para P¹, P², B,L e J o que são as duas coisas a resposta é, bom, antes eu tenho que contar umas coisinhas.
No início das aulas de Agosto, já no segundo dia, B teve uma surpresa, L, P¹ D e mais o resto da turma cantava parabéns pra ela. Depois que todos pararam L continuou cantando... e B percebeu o quanto ela tinha mudado, mas tinha certeza que num sentimento de amizade, fraco ainda, surgia ali.
Era impossível assistir a aula se você sentasse na primeira fila da sala. Todos de lá riam de tudo, parecia que eles tinham um problema. Com o tempo deu pra perceber que o que ele tinham se chamava felicidade; todo mundo queria aquilo, sentiam vontade de sentir aquilo, porém quando lembravam de amizades que aparentemente era igual  aquela e foram terrivelmente terminadas, tinham medo de se arriscar denovo.
B não teve medo. Não teve medo de machucar outra amiga ou de ficar desapontada no fim. Uma força maior dizia pra ela se aproximar daquela felicidade toda; podia ser o destino, mas porquê não Deus?!
Todas as tardes P¹, P², B, L, J, D e mais alguém sentavam-se na escada escura e suja da escola. Para provar que não importava as circunstâncias ou o lugar, eles conseguiam sorrir, e muito.
Muita coisa aconteceu naqueles últimos meses de 2009. Tenho que resumir isso.
Na última vez que L encontrou P² e B naquele no eles tiveram uma tarde extraordinária. A amizade estava mais forte do que nunca. "Se o mundo acabasse ali, eles morreriam felizes." Já quando eles tiveram que se despedir, todos disseram as mesma coisa várias vezes, " Foi o melhor ano da minha vida."
Quando eles diziam "eu te amo", não imaginavam a gravidade daquelas palavras, mas eles sentiam. Era forte, permanecia ali sempre, eles nunca podiam esquecer tudo o que aconteceu durante 366 dias. Deus uniu todos eles para aquele sentimento durar pra sempre.
Se perguntassem, então, à P¹, P², B, L e J o que é felicidade eles responderiam nada mais, nada menos do que "PBLJ"

Um sonho: Dizer obrigada a ela.


"Tenho várias caras. Uma é quase bonita, outra é quase feia. Sou um o quê? Um quase tudo"

 



Ps. Ler seus livros é entrar em si mesma, é descobrir quem é a pessoa estranha que mora dentro de nós. Sim, meu sonho é poder dizer obrigada a ela, por saber descrever tão bem, de uma forma tão apaixonante, como é a vida. O meu primeiro e maior dos meus sonhos utópicos.

Sem título • parte 2

Ps. Os nomes foram abreviados; a história será dividida em partes, ou seria muito cansativo de ler. Sim, eu vivi tudo isso. 
2009 • " melhor ano de nossas vidas"
Para uma pessoa rica, um ano bom é aquele em que o dinheiro aumenta na conta bancária e os problemas são facilmente solúveis. Para alguém que tem fome, o ano só é bom quando essa dificuldade vai embora. Enfim, um ano pode ser bom para uns e péssimo para outros. No entanto para um grupo de pessoas, 2009 foi um ano bom simplesmente porque eles foram felizes verdadeiramente e incondicionalmente.
Com o ano novo veio pessoas novas. Uma garota alta, meio moreninha, a D, era nova li. L e p, que agora andavam sempre juntos, chamaram ela e um garoto de cabelo duro para sentarem unto a eles. P¹, B, L, J e P² não sabiam ainda, mas aquele ano seria o melhor de suas vidas.
Em pouco tempo B conheceu P². A partir de agora eles andavam sempre juntos porque, de um modo muito bom, ele dava um sentimento e conforto a ela.
L mudara. Agora ela passava parte do tempo com P¹, D, R, V e todos que estavam a sua volta, riam com ela também. B viu uma enorme luz radiar dela. De uma forma que ninguém sabe explicar, B, L e P se tornaram bastante próximos.
Seis meses após o início do ano chegou o último dia de aula; o começo das férias de inverno. Foi o dia para não se esquecer mais; L, D, P¹ e mais outras pessoas estavam na esquina da escola. Quando B se senta, enquanto ri de L, ela vê P² e chama ele.
-P² tira uma foto? Minha e da L.
Ele pega a câmera.
<Click>
Sai a primeira foto. No fim daquela tarde, quando todos já iam embora, B chamou L pra ir embora com ela, ela foi. P² acha uma forma de se aproximar de L. Dá certo! No caminho eles riram e se divertiram, mas eles nem pensaram que aquilo podia durar mais. disse com um sorriso no rosto.
-É, eu nem sei como eu comecei a falar com ela...
Naquela hora B não pensava no que poderia acontecer, só pensava na tarde incrível que teve.

Sem título • parte 1




Ps. Os nomes foram abreviados; a história será dividida em partes, ou seria muito cansativo de ler. Sim, eu vivi tudo isso. 
Quatro pessoas. Um único destino: felicidade.
2008 • O ano começou normal, continuou normal e acabou assim.
P¹ chegava à escola com um sorriso no rosto, ia rever os amigos de muito tempo e isso era bom. Ele percebeu que uma garota estranha acabava de chegar, mas ele não se importou em falar com ela. Viu também aquela velha amiga, mas se ela não fala com ele, não tem motivos pra ele falar com ela, certo?
L chegou séria e logo alguém vinha falar com ela. Muita gente a conhecia e pega mal se você não der aquele velho conjunto de abraço, beijo e sorriso falso. Ela abraçava todos que vinham falar com ela, dava um sorrisinho e pensava se não podia ter ficado em casa. Ela nem nem reparou, mas um garoto diferente entrava alí.
P² era bem alto e andava de um jeito engraçado. Ele viera de outro estado e uma escola estranha cheia de gente esquisita não era bem o que ele recisava. Mas ele ia se acostumar, afinal fazer amigos rápido era seu forte. Todos adoravam seu jeito de se expressar e a forma como ele lidava com tudo, era engrçado.
Em outro canto, J ria com os amigos que ela conhecia a anos. Porém, faltava alguém ao lado dela. L era a melhor amiga de J e por um motivo que eu ainda desconheço, elas brigaram e não se falavam mais. As duas estavam felizes, mas sabiam que faltava alguém alí.
Demorou pouco para P² e B, a garota sardenta e estranha, conhecerem pessoas novas. Não, eles não se conheceram ainda nesse ano; apesar de eles viverem no mesmo condomíno eles não se viam nunca.
Sempre que B olhava para o fundo da sala podia ver  L rodeada de pessoas, mas elas vinham e iam. Porém, ela semrpe mantinha um sorriso no rosto. B imaginava que nunca seria amiga de L, já que elas eram bem diferentes uma da outra. Depois de um tempo elas coemçaram as e falar, mas era apenbas "oi" e "tchau".
Meses se passaram e algumas coisas mudaram: J voltara a faalr com L, que falava mais com B, que por sua vez gostava muito de conversar com P¹. P² continuava sem conhecer nenhum dos outros três, mas quem sabe isso mudasse?
E acabou 2008, sem muita história pra contar.

16 agosto 2010

Quem foi


Por Marisa Monte

Deixa o coração ter a mania de insistir em ser feliz.
Se o amor é o corte e a cicatriz,
pra quê tanto medo?
Se esse é o nosso jeito
de culpar o desejo.


Essa noite está muito fria. Não é pelo vento gelado que vem da janela e bate no minha nunca quente, mas é pelo calafrio que vem de dentro de mim pra me lembrar que é amanhã.
Amanhã ele vai aparecer aqui e eu vou esquecer por alguns instantes que o mundo existe; que eu amo outras pessoas. Mas foi o tempo e a saudade, que nunca me ajudaram muito, que me fizeram amá-lo mais e esse amor tão grande vai me fazer... não-sei-o-quê.
O amanhã é incerto demais, tentar descrever qual será meu sentimento quando o ver é pura ignorância. Mas amanhã, vou poder contar com certeza e utilizar todos os recursos da verdade para descrever como foi ver ele de novo. Poder dizer "eu te amo" outra vez.

Não é apenas uma música

.eu
"escuta essa música."
"black eyed peas... é, parece legal."
"É a melhor música do mundo."
"Quê isso, é uma música qualquer e nem a letra é tão legal."
"No dia em que você me disse 'eu te amo' essa música estava explodindo as caixas de som. E suas palavras explodiram meu corpo inteiro."
"Quer dizer que sempre que você ouve isso você lembra de mim?"
"Sempre."
"Então me mostra uma música pra eu lembrar sempre de você."
Ele encostou levemente os lábios no ouvido dela, e falou com a voz mais calma que pôde.
"Você é a mulher mais linda do mundo, ouvir sua voz é um passaporte ao desconhecido. Beijar você é me encontrar com um mundo onde ninguém nunca foi, onde só eu posso estar e você permite isso, você também gosta disso. Eu amo você."

Sim, aquilo tornou-se música para os ouvidos dela, embora não tivesse melodia. Ela nunca mais conseguiu esquecer a letra dela, pois seu coração não permitia que ela parasse de cantar aquilo milhões de vezes ao dia.

15 agosto 2010

por Manoel de Barros.
Para apalpar as intimidades do mundo é preciso saber:
Que o esplendor da manhã não se abre com faca.

Hoje eu descobri minha paixão por fotos antigas

14 agosto 2010

Tem cosias que eu sinto


Ciúmesubstantivo masculino. inquietação mental causada por suspeita ou receio de rivalidade no amor ou em outra aspiração.

Acabei de descobrir que eu sofro de inquietação mental. Não que eu tenha um namorado ou coisa qualquer, o que eu tenho é um terrível transtorno possessivo. Há quem diga que isso provém do meu signo, mas eu acho que não; não acredito nisso apesar da descrição ser exatamente igual a mim. Eu não penso que estou certa, mas também não faço mal a ninguém com meus ataques secretos de ciúmes. Mas calma, ter ataques de ciúmes não é e nunca foi bom pra ninguém, aliás talvez seja por causa desses ataques que eu me afasto de todo mundo as vezes, pra eu não ter que sentir ciúmes e gritar em silêncio que eu quero só pra mim.
Talvez o amor esteja engajado nessa  conversa, ou apenas o meu mal de querer sempre o proibido, o que não é meu e o bonito. Mas mesmo me fazendo mal, não quero mudar isso, é chato você sorrir sempre e não ficar zangada com nada, as bochechas começam a doer se você manter a gargalhada por muito tempo.



ps. Se você quiser saber qual o motivo desse post: eu ter sentido ciúmes de algo que nem é meu, mas que eu amo ficar observando. Ele me faz parecer pequena no meio das piadas sem graça e nas suas conversas cheias de inteligência maquiadas com bom-humor-bobo.
ps². Eu não quero que ele leia isso, se você o conhece, não vai me dedurar. 
ps³. Eu sinto ciúmes por mais de milhões de coisas, e uma delas é da minha bonequinha da Disney. falando nela... ela 'tá' em chamando pra bater um papo.

Eu começo com uma vírgula e termino com dois pontos

por Fernanda Mello
Eu não sou linear. Eu não sou uma pessoa terminada, eu não quero rótulos nem roteiros prontos, não existe começo nem fim em mim. Eu existo. Não sou produto, sou só coração. Vivo em um meio que me parece eterno. Um meio que me faz escrever, ser e mudar a cada dia. Se eu eu começasse a escrever minha vida, seria assim: ... Percebe? Eu sei que sim. Eu sou reticências. Sou 3 pontinhos. Sou o não-dito. Sou emoção e desejo. Palavras são o meu antídoto. Anti-monotonia, anti mau-humor, anti todo o amor que não há.

Quer um conselho?

Para as dúvidas da vida, e as complicações da alma que ninguém sabe lidar com elas.


Não precisa mais ir no cabeleireiro pra perguntar que decisão tomar, Conselhos e ajudas.  Porque viver com a dúvida também se torna uma dor se ficar sem resposta por muito tempo.

Uma verdade sobre contos de fadas, "pra sempre" e algo sobre mim.

.eu
Eu ainda quero entender porque escrever sobre amor é mais fácil, a caneta escorrega fácil pelo papel sabe? É como se eu tivesse vivido tudo aquilo, mas é tudo ilusório, pelo menos pra mim. Mas escrever sobre mim e as coisas que eu vivo, é extremamente difícil. Uma dissertação sobre a queda da bolsa de valores parece ser mais fácil; eu tento me consolar dizendo (a mim mesma) que é coisa da idade, que em fase de mudanças e descobertas é um pouco difícil se conhecer bem, mas eu conheço garotas da minha mesma idade que já fizeram uma auto-biografia. Eu já tentei fazer uma, mas minha vida não é nada simples de tal forma que é complicado decrevê-la em palavras.
Acabei perdendo o fio da meada e terminei por falar de mim quando queria falar de outra coisa que descobri hoje. Eu tenho uma mania de observar tudo, eu quero entender porque as pessoas agem de certa forma e por que o coração, o órgão mais traiçoeiro, é um dos primeiros a decidir na nossa vida. 
Se você não sabe os contos de fadas foram verdade um dia, mas a muito tempo, quando as histórias iam de boca em boca. Apesar de as histórias originais não serem felizes alguém colocou seu dedinho lá e mudou tudo, fazendo com que as pessoas[mulheres] acreditassem que os contos de fadas se tornam realidade se nós buscarmos por ele.
Devo confessar mas os originais dos contos de fadas são bem reais; na história da chapéuzinho o lobo mal come a vovó, isso te lembra alguma realidade? Eu não quero dizer que sonhar com a felicidade pra sempre é errado e nem quero dar uma de Liliane Prata, é que eu acabei percebendo que a menos que você  more em tão tão distante o "pra sempre" não existe.
Devemos parar com essa nossa mania de felicidade e de dizer que tudo é pra sempre.

13 agosto 2010

O pálido ponto azul

Fragmentos

p.s. fragmentos porque é um trechinho da carta que eu fiz pra LuanaC. 
O amor não acaba, nunca. É como o sol, o sol que sempre está ali em todas as estações. Como o amor, o sol começa fraquinho e com as cores mais lindas do mundo; durante a maior parte do tempo[dia] ele é forte, muito forte. Apesar de ele não aparecer a noite, ele manda a lua pra continuar deixando tudo clarinho. E não há motivos pra desespero, pensar que o sol parou de iluminar é pura ilusão; ele volta e a cada manhã sempre mais forte. E eu me sinto tão bem em saber que isso é uma verdade, ninguém nunca muda, só Deus muda, mas ele não quer ver o amor acabar. (apesar de isso estar acontecendo cada vez mais). 

Elas são tão jovens

Com dez anos, todas elas querem crescer. Sentir o sabor (amargo) doce de ter um namorado e de brigar com uma outra igual a ela por ele, descobrir a popularidade.
Com pouco tempo crescem, ou melhor, o corpo passa por uma mudança drástica e elas imaginam que já estão prontas pra realizarem tudo que idealizaram na infância.
  - namorado                  -raiva de                                                            -amigas                  -revoluções > utópicas > frustradas

E quando não podem mais, choram e abraçam seu ursinho de pelúcia cheio de lembranças infantis. Enrolam-se naquele cobertor velho cheio de sonhos que elas poderiam ter realizado se não tivessem feito tudo errado. Mas é depois que percebem que não podem voltar atrás e nem pular para o futuro, gritam com tudo o que podem:
"Não me falem da vida como se eu tivesse oito e nem me dêem responsabilidades como se eu tivesse quarenta. Eu tenho quinze, QUINZE."

Crescer é enfrentar

Crescer pode ser divertido, interessante e assustador. É quando você começa a distinguir o certo do errado, o estúpido do que faz sentido. É quando você abandona seus medo infantis e sai com a cara e a coragem correndo atrás dos seus sonhos, consciente de que entrou no desafio para realizá-los custe o que custar. É quando você descobre que sua família não é tão perfeita quanto parecia, mas que há amor independentemente disso. Crescer, enfim, é muito legal quando você consegue alcançar aquela prateleira que nunca alcançava, mas é melhor ainda quando atinge o patamar da maturidade e percebe que números são apenas números.

Uma mulher inteligente + um homem não resolvido =

.eu
Tudo começou quando enviei uma carta para um endereço errado. A carta era para um amigo que não via a muito tempo, achei que se ele recebesse uma carta imaginaria que eu fiz com mais amor (e eu fiz). Mas semanas depois de a carta ser enviada, eu recebo outra, que por um acaso me deixou assustada; a pessoa que havia recebido a minha carta foi um homem que dizia (na carta) ter se apaixonado pelo modo como eu usava as palavras e a sinceridade que eu punha nelas. E no fim da carta implorou incessantemente para que eu respondesse. Respondi.
Sou psicóloga e a cada semana eu tenho um paciente novo, então como são muitos eu mal me lembro o nome de todos ou o problema de todos, mas eu os ajudo sempre. Até que um dia chegou um novo paciente, ele era meio calado e falava muito pouco no começo, mas com o tempo ele foi me contando todos os seus segredos, sua infância e tudo o que acontecia com ele. Acontece que ele tinha uma série de  problemas psicológicos que me davam um trabalho danado. Ele talvez tenha percebido o meu descaso com ele e deixou de fazer terapia.
Pra encurtar a história, eu acabei caindo de amores pelo homem das cartas. Ele dizia que não parava de pensar em mim um segundo e que imaginava todas as noites como era meu rosto, eu também fazia isso. E isso estava atrapalhando minha vida, na hora das sessões eu acabava falando dele para os pacientes, o que não é nada bom. Resolvi marcar de nos encontrarmos.
Antes de nos encontrar eu pensei, "se ele for feio, bom eu não ligarei pra isso, afinal o que importa é o que se tem dentro", e além de que eu estava completamente cega de amor por ele; um homem que eu não sabia nem a cor do rosto. Quando nos encontramos foi um susto, ele era meu paciente não resolvido, demorou uns 2 meses para nos acostumarmos com tudo. Ele não queria desistir de ficar comigo, nem eu dele. Ficamos juntos.
Ontem, quando estávamos conversando deitados na cama como sempre fazíamos eu tive de perguntar:
 - Você não vai fazer terapia nunca mais? Eu acho que se você continuar...
Ele me interrompeu
 - A minha melhor terapia é você. Ninguém faz um homem tão feliz como você me faz. E te fazer feliz é meu maior desejo, e sempre será.

02:18 da manhã

Para desejar bons sonhos.

12 agosto 2010

Milhares de velas podem ser acendidas através de uma única vela, e a vida dessa vela não será encurtada. A felicidade nunca diminui por ser partilhada.”

[Buda]

Diamonds are a girls best friends

Christian Louboutin: um gênio. Eu quero

P.S. Toda essa coleção linda eu tirei do site da barney's, sim, a loja mais glam do upper east side.
 P.S². O sapato mais barato custa 500 dólares, e ele não está na imagem, pq parece sapato de vovó. prontofalei