27 novembro 2012

O amor lhe cai bem. 
- Karyn Bosnak  

26 novembro 2012

Arthur em 4 de 57

5:30 - vamos, acorde, você não consegue dormir de novo mesmo e sem contar que ele vai estar lá hoje.

8:30 - vamos, desista, ele não vem. vá logo pra casa melhor, vá passear um pouco sozinha.
        - e por quê?
        - pra que você possa ver como as coisas sem ele não são tão legais assim.

10:00 - vamos, entre no supermercado, afinal o shopping está fechado e são bem deliciosos aqueles pães doces que você quis comprar da outra vez quando estava com ele.
          - certo, em nome dele. e mais alguns pães-de-queijo também, por favor. obrigada.
10:20 - coma, coma tudo. Pare de olhar para a escada como se alguém fosse aparecer. E pare de esperar alguma espécie de surpresa, concentre-se em comer esses pães deliciosos e em assistir tv.
10:50 - entre logo nessa livraria. pare de tentar ligar pra ele.
          - mas seria maravilhosos se eu soubesse onde ele está agora.
          -quem sabe outra viagem ãnh?! uma dessas inesperadas. uma grande surpresa!
          - tudo bem. eu entro na livraria. mas se ele realmente ter viajado eu posso voltar aqui e mandar uma carta.
11:00 - vamos, anime-se, este livro é ótimos e nós sabemos o quanto você gosta dele. Uma narração sobre toxicômanos e desintoxicações nunca fez mal a ninguém.
          - bem, eu poderia dar uma volta naquela seção ali. Aquela mais lá embaixo.
          - não. pra casa, vamos, agora, antes que o sol esquente demais e torre nossas cabeças.
13:00 - leia logo este livro. não sabe que logo logo termina?
          - então depois eu vou poder ler outro, certo? Aquele... aquele que ele prometeu me dar. Ou posso até pedir outro, outro daqueles que estão na minha lista, que tal?
          - que tal ler esse, hein?!
14:25- eu juro que se eu pudesse falar com ele leria essse livro inteiro pra ele. Mesmo que ele ficasse caladinho e eu só escutasse o zunido que o telefone faz quando tem alguém escutando do outro lado, só por saber que ele estria ali, só por saber que seria ele ali. cadê, bruna? Cadê meu arthur?
17:10- ai, sua boba, bem dentro de você. 

13 novembro 2012

arthur {me fazendo rir} no 3 de 57

eu gosto muito de dias como hoje.
 [mas você não sabe como eles terminam] 
assim, que a gente se olha, e pensa rapidinho o que vai fazer porque ontem foi tudo tão estranho. 

eu sei que você pensa 

daí eu te olho e vejo que é você: você é meu namorado. desses que a gente pode beijar quando quiser e se ficar dizendo eu te amo mil vezes não vai ser chamada de maluca. 

daí eu fico feliz. 
então... fritas... então... 
vamos conversar, né? 

então a gente conversa. vê livros engraçados. percebe de novo que só a presença do outro é boa. lembra que quando a gente não tá junto é complicado, mas suportável justamente por saber que vamos nos ver de novo. então a gente se beija. daí... booooooooooooooooooooooommmmm!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! (com mil exclamações). 

e a gente ri muito. ri muito mesmo porque a gente sabe que a melhor parte do outro é a parte engraçada. e eu fio desesperada quando você finge que tá chateado, ou triste, ou magoada, porque parece que você nunca mais volta ao normal. daí fica uma coisa piscando na minha cabeça. na verdade gritando. 

e quando eu chego em casa eu começo a concordar que você realmente deveria ter um carro pra me deixar em casa, ou melhor ainda, na nossa casa. então na realidade eu fico cheirando minha mãe várias vezes, porque tem seu cheirinho, um cheiro mais ou menos parecido daqueles que quem fuma deixa na gente ou no telefone público, um cheiro que não sai. e eu lembro que você beijou a palma da minha mão. daí eu a beijo também. eu lembro de todas as coisas lindas que você já me disse e como disse. eu lembro de como você é bonito e de como eu tenho sorte por ser sua namorada e não uma amiga que você goste muito.

eu lembro que te amo muito. amo mesmo.

12 novembro 2012

tutu 2 de 57

"você tá estranha"
eu não 
"tá sim".

ok, estou estranha. Certo... pera ai... eu não era estranha antes??
YAAAAAAYYY!!!

06 novembro 2012

Arthur 1 de 57

*vem me buscar?* /
abraço / sorrisos / para: comida / Oui! / água / sofá / outro sofá / uuuuuuuuuuffffaaaa / lista /
*tava com muita saudade* /
 deita / senta / beija / olha / beija de novo / olha mais uma vez /
*deita aqui * /
 lindo / bonito / sinestesia / o - melhor - beijo - do - mundo / chá verde / olha só, moreno / amar de...va..ga..rinho.. / tears / quente quente / passeia / bola / rebola / barbie / cócegas / Alô?! /
*tira meus pés do chão?* /
 Tartaruga / mais um sofá / uuuuuuuuffaa!

05 novembro 2012

O que é o mundo?


loucura -
loucura porque -
porque -
que palavra será -
loucura disto -
tudo isto -
loucura de tudo isto -
dado -
loucura dado tudo isto -
visto -
loucura visto tudo isto -
isto -
que palavra será -
isto isto -
isto isto aqui -
tudo isto isto aqui -
loucura dado tudo isto -
visto -
loucura visto tudo isto isto aqui -
porque -
que palavra será -
ver -
vislumbrar -
parecer vislumbrar -
precisar de parecer vislumbrar -
loucura porque precisar de parecer vislumbrar -
que -
que palavra será -
e onde -
loucura porque precisar de parecer vislumbrar que onde -
onde -
que palavra será -
ali -
ali mesmo -
além ali mesmo -
ao longe -
ao longe além ali mesmo -
a custo -
a custo ao longe além ali mesmo que -
que -
que palavra será -
visto tudo isto -
tudo isto isto -
tudo isto isto aqui -
loucura porque para ver o que -
vislumbrar -
parecer vislumbrar -
precisar de parecer vislumbrar -
a custo ao longe além ali mesmo que -
loucura porque precisar de parecer vislumbrar a custo ao longe além ali mesmo que -
que -
que palavra será -

que palavra será
 



Samuel Beckett