segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Como eles podem achar que valem mais?

"Um senhor de idade, trabalhava como corretor da bolsa de valores. Me contou que saiu da Inglaterra no início da década de 70, revoltado porque a classe operária estava ganhando demais. No Brasil semifeudal, achou o seu paraíso. Cortei a conversa, com vontade de vomitar. Como ele podia achar que suas atividades valessem mais do que as de trabalhadores em setores menos "nobres"? Me despedi do elemento com a mesquinha esperança de que um assalto pudesse mudar sua maneira de pensar a distribuição de renda."

Tim Vickery: Minha primeira geladeira e por que o Brasil de hoje lembra a Inglaterra dos anos 60

Les petits plaisirs.

Finalmente estou de férias do primeiro semestre com o qual sonhei a vida inteira e o que eu posso dizer é que minha mente jamais pode imaginar tamanho prazer em vivê-lo, finalmente. Considerando esse prazer e muitos outros, vou criar mais uma tag. Esse domingo o Arthur assitiu Amélie Poulain pela primeira vez e pra mim, foi como se fosse a primeira também. Essa tag se chamará "Les petits plaisirs", sobre a cena em que ela enfia a mão nos grãos, quebra o creme brulee ou olha a cara dos espectadores. Sim, existem muitos prazeres e espero conseguir registrá-los.

O dia em que a Adele (a Secret hipster) me seguiu no Instagram.

Ma petite Amélie


sábado, 28 de novembro de 2015

A primeira das cartas

Existe uma série de emails que eu enviei e recebi que são de longe apaixonantes e que eu jamais quero esquecer ou perder. Entendo que se eu nao apagar, jamais perderei, mas como esse blog é o meu registro, vou guardar uma série deles aqui. O primeiro vai ser o mais recente do César, poucos foram tão agradáveis aos olhos e ao coração. Também tenho um enorme desejo de mandar emails para pessoas de quem sou fã, acho que nao vai demorar ate que eu comece a fazer isso. Haverão mais cartas como essa. Então, eis as cartas.


Cesar,
to esperando (ansiosamente demais) o livro da larissinha que me prometeu, esse e-mail é pra te lembrar.
Já to sentindo saudade demais e de verdade, te encontrar foi um evento fantástico, com fogos de artifício e tudo mais

Foi meu presente de natal antecipado

Quando vc tava aqui eu tava super nervosa e me perdi um pouco, mas o que eu queria dizer sobre Izabel Natércia, a professora de ciência política que me apresentou o Paulo Bonavides, é que ela também é alguém que eu criei uma admiração enorme e que depois de tudo que ela me ensinou só nesse semestre eu comecei a pensar que quando eu crescer quero ser igual a ela e igual a ti, porque pra mim poucas coisas são mais honrosas do que ser professor. E claro, eu jamais teria conhecido essa gatinha se tu não tivesse feito meus olhos brilharem falando de direito e que eu teria uma chance de trabalhar contigo, um dia. Já assistiu o filme "Lucy"? É muito bom! você precisa ver, mesmo que seja meio sem noção em algumas partes, mas a mensagem final é a seguinte: nós estamos nessa vida pra passar o conhecimento e evoluirmos de alguma forma. Que fantástico! Se eu conseguisse passar pra alguém metade do que vocês me ensinaram eu teria conseguido concluir metade dos objetivos da vida.


Abraços abraços e abraços,
Brunna

p.s. eu acho espanhol super lindo e sempre lembro de ti, esses dias assisti "medianeras" que é muito bom! e é argentino e o espanhol é super lindo <3
-
Bruna. Adorei revê-la e fico feliz com suas palavras. Já separei o livro, autografado inclusive pela Larissa. Ocorre que viajei no dia seguinte para o Chile a fim de dar uma palestra para um grupo de juízes, promotores e policiais, de vários países da América Latina. Tão logo retorne, vou deixar. Um abraço afetuoso. César

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

The Milk Club

Mathilda: Leon, I think I'm kinda falling in love with you.
[...]
Léon: [wiping himself off] How do you know it's love if you've never been in love before?
Mathilda: 'Cause I feel it.
Léon: Where?
Mathilda: [stoking her stomach] In my stomach. It's all warm. I always had a knot there and now... it's gone.

Mathilda: I don't wanna lose you, Leon.
Léon: You're not going to lose me. You've given me a taste for life. I wanna be happy. Sleep in a bed, have roots. And you'll never be alone again, Mathilda.



quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Arthur na Brunna

Classe Arthur

Abraçar gatinha - Beijar gatinha - Dar cheirinho na gatinha - amar a gatinha
Classe Brunna
Receber abracinho - Receber bessitos - Receber cheirinho - amar gatinho


Hoje eu sou saudade.

O seu abraço hoje foi a expressão mais admirável de beleza que possa existir na vida e eu gostaria que durasse por muito mais tempo. O toque da sua mão teve pra mim um peso enorme, porque eu imaginei em um segundo estar conectada a você. Hoje eu não vou conseguir tirar o nó da garganta, esse sentimento que está apertando meu peito e dando todo o choro, sem lágrimas, aos olhos. Não quero me recuperar do prazer da contemplação da sua presença. Se um dia eu crescer eu quero ser igual a você. Você é de longe a mulher mais admirável que eu já pude ter a alegria de conhecer. Há felicidade imensurável no entendimento que eu tenho de você; gostaria de em algum momento do cosmos ter sua idade, conversar com você, compreender o mundo inteiro, te ver descobrir, te ver se formando como é porque que arte maravilhosa você é. Eu vou sentir saudades pra sempre. Eu senti tanta saudade! Eu senti tanto por você, eu sonhei com você e gostaria que o universo fosse bondoso comigo me dando o prazer de estar mais uma vez nas suas aulas. E que aulas! E que mulher! Que pessoa! Que alma!
Hoje eu estou explodindo de amor por você e todo a luz que você trouxe pra minha vida.
Hoje eu compreendo a paixão que há em mim.
Hoje eu compreendo que todo esforço foi válido e que nada jamais será pra você suficiente, você é imensurável.
Sim, eu vou honrar essa profissão linda que fala tanto de justiça, daqui a quatro ou cinco anos eu quero lembrar de você dizendo que tivesse integridade, que eu não fosse como os outros, mas eu serei como você. Eu farei por você, por meus filhos, pelo amor, pela justiça, pelo verdade, pela igualdade, pela honestidade, pelo direito, pela liberdade, mais uma vez por você.

O mundo tem sorte de ter você vivendo nele. Eu não sei como agradecer por ter conhecido você. Não sei como explicar o sentimento que não tem fim de lembrar do seu sorriso falando "Brunninha".

Um pedaço de tudo o que eu deveria ter dito a Izabel.

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Música(s) para cortar os pulsos

Quando decidi voltar a escrever não sabia exatamente sobre o que eu iria escrever, mas seria pra mim; como sempre, minhas memórias. Eu estou vivendo um momento incrível, é como um iluminismo dentro de mim mesma, algo fantástico. Hoje é um dia emblemático, eu preciso registrá-lo.

Finalmente (!!) uma playlist com as músicas de música pra cortar que eu vou ouvir sem parar e repetindo com certeza, alternando com Arcade Fire. Acredito que poucas coisas serviram tanto para minha formação e como tenho muito a me formar, sei que existirá muito mais disso.

Por todas as coisas que eu encontro e me apaixono e por tudo o que eu quero dizer que fica calado. A internet é terra de todos e de ninguém, e esse pedaço sou eu.

A lista:
  1. Igloo - Karen O and the Kids 
  2. Boys don't cry - The Cure
  3. A. Netrebko & R. Alagna "N'est-ce plus ma main" Manon Act 3
  4. Dinah Washington: What Difference A Day Makes
  5. Clair de Lune
  6. The Smiths Please, Please, Please, Let Me Get What I Want
  7. CocoRosie - Candy Land
  8. Barão Vermelho 1984 - Maior Abandonado (Cazuza e Frejat)
  9. Arvo Pärt- Spiegel im Spiegel
  10. Leandro e Leonardo - Entre Tapas e Beijos
  11. Nina Simone - Wild Is The Wind
  12. The Beach Boys - God Only Knows
  13. Eternal Sunshine - Peer Pressure / Elephant Parade (Piano)
  14. Gal Costa - Três da Madrugada
  15. The Walkmen - The Rat
  16. Jacques Brel - Ne Me Quitte Pas
  17. Love Like A Sunset Part I & II - Phoenix
  18. Astor Piazzolla - Tango Apasionado 
  19. As Canções Que Você Fez Pra Mim - Roberto Carlos


No repeat

[Regine Chassagne] Tu dis que tu es mon juge
Mais je ne te crois pas
Alors tu dis que je suis une sainte
Mais ce n'est pas moi
J'entends des voix
Mais ce n'est pas moi
Je ne suis pas Jeanne d'Arc
And if you shoot you better hit your mark